"Ano DeMolay em Favor das Escolas Públicas" ganha material de apoio
Publicado em 06 de Novembro de 2017
Foto: Gabinete Nacional
O Gabinete Nacional apresentou, nesta segunda-feira (6), um guia para que Capítulos e organizações afiliadas trabalhem o “Ano DeMolay em Favor das Escolas Públicas”. O tema anual, escolhido no último Congresso Nacional da Ordem DeMolay (CNOD), em Belém, é um retorno ao primeiro tema escolhido para atividades coordenadas em âmbito nacional – em 2005, quando o projeto foi criado, “Educação” marcou o começo do projeto. Apesar da similaridade entre os dois temas, o “Ano DeMolay em Favor das Escolas Públicas” aborda de maneira mais específica um dos baluartes da Ordem DeMolay, que é a defesa da liberdade intelectual por meio das escolas públicas como alicerce.
 
“Enfim lançamos o tão esperado Guia do Tema Anual. Estamos felizes e ansiosos para ver o resultado do trabalho dos capítulos, fruto desse tema. Em específico esse tema é muito importante por trazer à tona um dos grandes princípios de nossa ordem, que é a defesa das escolas públicas”, ressalta Franco Nascimento, Mestre Conselheiro Nacional Adjunto.
 
O material, disponibilizado no SISDM, propõe, por exemplo, o auxílio na estruturação de bibliotecas nas escolas ou até mesmo a criação de um programa de reforço escolar para estudantes da rede pública de ensino. As iniciativas são sugeridas, no entanto, com a formação de parcerias também com Grandes Conselhos Estaduais e Associações DeMolay Alumni locais.
 
Para os Capítulos, o Gabinete Nacional sugeriu ações mais simples, como a realização de campanhas educativas, feiras de profissões, concursos artísticos e outras atividades que possam atrair não apenas os jovens para a discussão sobre o tema anual como também para a própria Ordem DeMolay. Todo o material base disponibilizado foi criado pela Comissão de Ações Sociais do Gabinete Nacional, formada pelos jovens Brian Philipe, Otávio Filpo e Giovane Costa.
 
“Esperamos que o material esteja do agrado de todos. Tentamos elencar uma série de sugestões e dados que possam ajudar os capítulos a mergulharem fundo no tema. Não podemos esquecer é claro de dar os créditos a nossa querida Comissão de Ações Sociais formada, pelos nossos irmãos Brian Philipe, Otávio Filpo e Giovane Costa”, destaca o Mestre Conselheiro Nacional, Pedro Freiria.