COMAB recomenda patrocínio a Capítulos apenas do SCODRFB
Publicado em 13 de Março de 2017
João Krainski Neto assinou a recomendação
Foto: Anderson Tozato/ Câmara Municipal de Curitiba
Um documento encaminhado pelo presidente da Confederação Maçônica do Brasil (COMAB), João Krainski Neto, recomenda que as lojas filiadas aos Grandes Orientes Independentes patrocinem apenas Capítulos da Ordem DeMolay regularizados junto ao Supremo Conselho da Ordem DeMolay para a República Federativa do Brasil (SCODRFB). “Tal decisão reconhece a nossa regularidade para administrar a Ordem DeMolay no Brasil e é fruto do trabalho de diversos irmãos que, desde a nossa fundação, têm se empenhado para mostrar à Maçonaria o trabalho que temos feito”, avalia o Grande Mestre Nacional, Thiago Rijo.
 
Datado de 3 de março, a recomendação para que “todos os Grandes Orientes filiados que determinem às Lojas Maçônicas sob a sua jurisdição, que patrocinem somente Capítulos da Ordem DeMolay filiados ao Supremo Conselho da Ordem DeMolay para a República Federativa do Brasil (SCODRFB), acompanhando a atitude que diversas Potências filiadas já tomaram de forma oficial” foi enviada a todas as potências confederadas à COMAB.
 
Entre os argumentos, o presidente da COMAB – que também é Grão-Mestre do Grande Oriente do Paraná (GOP) - cita o reconhecimento único do Supremo Conselho Internacional/ DeMolay Internacional ao SCODRFB (veja aqui) e ainda decisões do Judiciário brasileiro, em diversas instâncias, que admitem apenas o SCODRFB como autorizados à fazer uso da marca “DeMolay” no país.
 
“A mensagem da COMAB vai ampliar a migração dos Capítulos para o SCODRFB. A maioria já o fez ou está fazendo, porém ainda existem remanescentes. Vamos receber os Capítulos com o espírito de fraternidade típico da Ordem DeMolay”, aponta Rijo. O Grande Mestre Nacional ainda agradece pelo importante papel que a COMAB tem dado à Ordem DeMolay no Brasil. “As Potências Maçônicas, assim como os maçons e aos lojas, têm sido fundamentais para que a Ordem DeMolay no Brasil siga seu ritmo de expansão. Só temos a agradecer por isso”, completa.
 
Conheça alguns documentos que facilitam o entendimento da questão:
- Recomendação da COMAB para que Capítulos se regularizem somente junto ao SCODRFB;
- Guia sobre a questão judicial envolvendo a Ordem DeMolay no Brasil;
- Relação de Potências maçônicas que já possuem ato / tratado com o SCODRFB