Presidente da COMAB e da CMI visitam sede do SCODRFB
Publicado em 19 de Dezembro de 2017
Foto: Acervo SCODRFB
Foi uma visita surpresa. Mas a impressão foi a melhor possível. Assim resumiu o presidente da Confederação Maçônica do Brasil (COMAB), Gilberto Lima da Silva, que fez uma visita guiada à sede do Supremo Conselho da Ordem DeMolay para a República Federativa do Brasil (SCODRFB) no último sábado (16). O dirigente da COMAB esteve acompanhado pelo presidente da Confederação Maçônica Interamericana (CMI), Oscar de Alfonso Ortega. “A visita não estava prevista para nós, pelo que foi uma grata surpresa o pessoal abrir o Supremo para nos receber. Foi uma atitude muito simpática”, resumiu Lima da Silva.
 
Coube ao gerente administrativo, Zairo Nogueira, acompanhar o grupo de visitantes, que incluía o Grão-Mestre da Grande Oriente do Rio Grande do Norte, Antônio Gomes da Silva, o Grão-Mestre Adjunto do Grande Oriente Paulista, Fernando Fernandes, o Grão-Mestre eleito da Grande Loja do Tocantins, Alexandre Braune, o Grão-Mestre da Grande Loja do Distrito Federal, Cassiano Teixeira de Morais, e o Grão-Mestre do Supremo Grande Conselho de Maçons Crípticos do Brasil, Kennyo Ismail.
 
“Eu diria que fomos muito bem atendidos ali e que os Grão-Mestres se sentiram muito bem pela forma como foram tratados”, relata o presidente da COMAB, que destacou a organização dos processos e a qualidade das carteiras e diplomas que são emitidos pelo SCODRFB. “Como disse um dos Grão-Mestres: ‘Parece coisa de gente grande’!”, brincou Lima da Silva.
 
Apesar de estar à distância – acontecia no mesmo final de semana a instalação da Ordem DeMolay na Argentina (lembre aqui) –, o Grande Mestre Nacional, Paulo Henrique Pereira, reforçou que a sede do Supremo Conselho está disponível para visitantes e, ao abrir as portas do Centro Nacional de Liderança DeMolay, sinaliza que DeMolay e Maçonaria devem sempre andar juntas.
 
“Temos o apoio de Grão-Mestres e de maçons de todas as Potências. Fazer a Ordem DeMolay acontecer, com o apoio da maçonaria, sempre foi o ideal do nosso fundador, Frank Sherman Land, e acredito estarmos fazendo a nossa parte no Brasil”, lembrou Pereira.
 
A visita guiada incluiu a réplica do escritório de Land e o vitral, o apartamento funcional e os serviços prestados pela Secretaria, que incluem a impressão das identidades dos maçons da Grande Loja Maçônica do Distrito Federal. O gerente administrativo ainda falou sobre a perspectiva de instalação do Museu DeMolay, um projeto futuro do SCODRB. Ao final da passagem das lideranças maçônicas pelo Centro Nacional de Liderança DeMolay, Nogueira entregou um relatório com todas as ações e os números do Supremo Conselho nos últimos anos.