23 de Setembro de 2019
Reconhecimento Internacional
Mapa da Legalidade
DeMolay International
Memorial DeMolay
Revista DeMolay
Entrevista com Paulo Rafael, MCN 2012-2013
Publicado em 25 de Julho de 2012
Entrevistado do Ms, Paulo Rafael
Foto: Acervo Pessoal
Antes de tomar posse como Mestre Conselheiro Nacional, o DeMolay Brasil decidiu antecipar um pouco as ideias do próximo líder nacional da Ordem DeMolay, Paulo Rafael Chaves Mesquita, ou simplesmente Paulinho para os mais próximos. Potiguar de Umarizal, é estudante de fisioterapia em Mossoró e promete conciliar estudos, família e amigos com o Gabinete Nacional nos próximos 12 meses. “Quando começamos a montar a plataforma de gestão, tínhamos algumas ideias ousadas em mente, mas, para não correr o risco de prometer algo que pareça impossível preferimos então, não incluir no projeto e esperar o resultado desses diálogos futuros”, confidenciou em nossa entrevista. Conheça um pouco mais sobre o oitavo Mestre Conselheiro Nacional do Supremo Conselho da Ordem DeMolay para a República Federativa do Brasil, que, entre outras peculiaridades, é apreciador da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS). “Conheci desde cedo, graças a um de meus melhores amigos de infância que é surdo e que indiquei para iniciar na Ordem DeMolay em 2008”, lembra Paulinho.

Essa pergunta é um pouco lugar-comum, mas impossível não fazê-la. Como você encara a responsabilidade de ser representante nacional de mais de 400 Capítulos?

Encaro com a maior seriedade possível, estamos cansados de ouvir que um DeMolay deve ser uma vitrine para a sociedade e sempre foi assim que procurei ser. Tenho minhas falhas e reconheço algumas, e acredito que outras serão reconhecidas com o decorrer de meu amadurecimento. Qualquer palavra e atitude devem ser pensadas, pois estarei junto ao irmão Humberto e a todos que compõe o Gabinete Nacional sendo observados a todo instante e a nossa maior responsabilidade é essa, sermos exemplos, pois esta não é a melhor forma de liderar, mas, a única. (segundo Paulo Rafael, é uma frase atribuída a Napoleão Bonaparte)

Quais são os principais projetos e ideias que pretende implantar no Gabinete Nacional 2012/2013?

Quando começamos a montar a plataforma de gestão, tínhamos algumas ideias ousadas em mente, mas, para não correr o risco de prometer algo que pareça impossível e ainda levando em consideração que nem tudo depende de nós, pois temos um Grande Mestre Nacional e toda uma assessoria do Supremo para conversar, preferimos então, não incluir no projeto e esperar o resultado desses diálogos futuros. Mas, acerca daquilo que está no papel e foi apresentado, temos como objetivos fazer um trabalho forte, voltado aos Mestres Conselheiros Estaduais que, sem sombra de dúvidas, são os braços fortes na contribuição ao trabalho do Gabinete Nacional, além de um Programa de Expansão da Ordem dos Escudeiros e atividades voltadas aos Capítulos de caráter incentivador como o PMC e CRN, como a primeira Campanha Nacional de Desenvolvimento de Projetos que servirá também para alimentar outro projeto que é o Almanaque de Projetos Brasileiros.

Qual será o papel do Mestre Conselheiro Nacional Adjunto, Humberto Bozi, nessa administração?

Imprescindível, fundamental e essencial! Assim como o meu e o de todos os membros do Gabinete Nacional e de todos aqueles que fazem a Ordem DeMolay brasileira, queremos trazer um pensamento horizontal. Mas, no que tange a funções e responsabilidades, andaremos lado a lado no sentido de coordenar e mobilizar toda essa movimentação.

Há muito tempo o Rio Grande do Norte não possui uma liderança nacional, apesar do grande número de líderes reconhecidos por todo o Brasil. Isso o motiva ou o amedronta?

Realmente percebo que os irmãos do estado do Rio Grande do Norte estão felizes com essa conquista. Isso é motivador e traz benefícios a qualquer estado, principalmente no tocante a comunicação com o Supremo Conselho, não pelo privilegio que darei ao estado, mas pelos vínculos de amizade e fácil acesso a minha pessoa. Afinal, trabalharei para que esse acesso ao Supremo que, sem sombra de dúvidas é excelente, se torne cada vez melhor. Sobre me amedrontar ou motivar, acredito que o medo é positivo e serve como um bom “vigia”, pois não quero decepcionar aqueles que acreditaram em mim. A motivação também faz parte, mas, não simplesmente por estar próximo de ser uma liderança nacional oriunda do Rio Grande do Norte, mas sim, por poder ter um esplendido desafio pela frente, e isso sim é motivador.

O Gabinete Nacional vive numa crescente nesses oito anos de Supremo Conselho da Ordem DeMolay para a República Federativa do Brasil e superar as administrações que o antecederam será um desafio constante durante o mandato. Como fazer isso?

Se hoje as administrações do Gabinete Nacional fazem um bom trabalho, isso se deve aos alicerces construídos pelas administrações anteriores, pois, na medida que os pilares são construídos, o trabalho flui mais facilmente. Acredito que essa crescente se deve a isso, aliando a continuidade dos trabalhos realizado por administrações passadas e o acréscimo de novos projetos. O Supremo Conselho vive um momento esplêndido, a comunicação flui naturalmente e os DeMolays estão a cada dia mais criativos. Acredito que o maior desafio de uma liderança juvenil é conciliar família, estudos e Ordem DeMolay.

Apesar de ter sido candidato único, a articulação para a sua candidatura nos bastidores foi bem forte nos meses que antecederam o registro da chapa. Quais os aspectos positivos e negativos que você observa nesse modelo de eleição?

Foi difícil atingir a massa, conseguimos estar presentes em 10 estados, levando em consideração a presença de outros membros do Gabinete o número sobe para 17 à 19. Além disso, a labuta contra abstenção de votos foi árdua, principalmente pelo fato de sermos candidatos únicos, mas nos consideramos vitoriosos, pois mesmo sem disputa ao Gabinete Nacional e Supremo Conselho, obtivemos 140 votos a mais que a eleição passada, isso é positivo também para a consolidação do sistema eleitoral implantado.  Além disso em uma disputa ao Gabinete Nacional precisa-se ter equilíbrio e bom senso no tocante aos gastos com uma campanha, pois isso pode representar um ponto negativo. Por fim, acredito que a democracia está melhor representada com esse sistema.

Você mora no Rio Grande do Norte e o Humberto Bozi no Pará, estados visualmente ao norte no mapa do Brasil. Como manter o vínculo com os estados mais ao sul?

Bom, as ferramentas de comunicação estão aí, basta sabermos usar com sabedoria e evitar os abusos, os secretários macrorregionais bem como nossas ideias para divulgação da Ordem serão peças essenciais neste processo. E como diz nossos irmãos do Gabinete Estadual do Espírito Santo: “Vamos quebrar Barreiras e Unir Ideais”.

O que esperar do Gabinete Nacional 2012/2013?

Continuação do que está dando certo, novos projetos, ritmo acelerado, dedicação e muito trabalho.

Quais são as fontes de inspiração, entre as lideranças juvenis, para o trabalho que vocês pretendem desenvolver?

"Prestem atenção no jovem quieto e atencioso. Eu tenho visto muitos crescerem com habilidade para inspirar e liderar outros. O jovem que é muito impetuoso, agressivo, desejando forçar seu caminho, frequentemente se queima antes de atingir seu objetivo. Olhem o quieto, sensitivo, e consciencioso jovem que evita um lugar proeminente a princípio, porém quando chega o momento e o desafio aparece, olhem ele! Ele terá a habilidade de liderar. Ele se tornará um homem de sucesso. Vocês se orgulharão dele!" E que me inspira e é por esses jovens que dedicarei profundamente o meu trabalho!

Por favor, deixe seu recado para a Ordem DeMolay brasileira.

Assuma comissões, aproveite o máximo do que o cargo pode lhe oferecer, faça uma cerimônia de memória, dedique-se as filantropias de corpo e alma, idealize e execute projetos, atente ao ritual de forma profunda e não simplesmente como um guia de reunião, saia do pequeno mundo de seus capítulos e faça novas amizades, conheça e explore novos horizontes, não negue nossa origem, procure saber sobre ela, sobre como tudo aconteceu, sobre o Supremo Conselho, sobre o Grande Conselho, sobre o Gabinete Estadual, sobre os Escudeiros, sobre a Cavalaria! Ouçam! Escutem! Absorvam! Aprendam! Dediquem-se! Cresçam e desenvolvam-se! E sejam grandes e bons exemplos! Quando você menos der conta, a Ordem DeMolay já terá transformado você e você.
ENTREVISTAS
Joo Gabriel, PMCN: 'Ser DeMolay no para qualquer um'
Depois de entrevistar Paulo Rafael Mesquita, o Mestre Conselheiro Nacional que iria tomar [...]
Kennyo Ismail, Snior DeMolay e pesquisador manico
Professor universitário – de graduação e [...]
Cassiano Morais, Gro-Mestre eleito da Grande Loja do Distrito Federal
Cassiano Teixeira de Morais entrou para a história da Maçonaria brasileira [...]
Trsis Valentim, GME da Bahia
Társis Valentim Pinchemel, é Bacharel em Direito, especialista em Direitos [...]
DM BRASIL
Nota de pesar pelo falecimento de Kalil Chater, primeiro GMN do SCODRFB
Em razão do falecimento do Maçom Kalil Chater, do Distrito Federal, primeiro Grande Mestre Nacional do [...]
DeMolay Brasil
Macei recebe Congresso Estadual do Centenrio em Alagoas
As vésperas de seu aniversário, Alagoas celebra o Centenário da Ordem DeMolay. No último [...]
DeMolay Brasil
Congresso Estadual do Rio de Janeiro aconteceu no Palcio do Lavradio
No dia 14 de setembro, ocorreu o Congresso Estadual do Rio de Janeiro na capital, no histórico Palácio [...]
DeMolay Brasil
Ns Apoiamos o SCODRFB
2019 SCODRFB | Centro Nacional de Liderana DeMolay
SGAN 909 - Asa Norte - Mdulo A - CEP: 70790-091 - Braslia - DF
2019 DeMolay Brasil | Supremo Conselho da Ordem DeMolay para a Repblica Federativa do Brasil. TODOS DIREITOS RESERVADOS.

Desenvolvido por Plural